• Telefones:
  • (31) 3817-2779 | 9 9125-8311

smilleodontologia@gmail.com      

É pela boca que começa a boa saúde: tanto pelo que comemos quanto pela forma como tratamos nossos dentes e gengivas em casa. Alguns cuidados básicos de escovação e hábitos fazem toda a diferença para não sentirmos dor ou incômodos nem insegurança com mau hálito ou dentes fragilizados.

Saiba quais são os cuidados essenciais para que sua saúde bucal esteja sempre em dia. Tudo muito simples e fácil de colocar em prática hoje mesmo.

Escolher a melhor escova de dentes para seu caso

Em geral, o melhor modelo é o de cabeça pequena e arredondada, com cerdas macias e polidas, que não ferem as gengivas e não desgastam o esmalte dos dentes. Se você usa aparelho ortodôntico fixo, procure um modelo específico para essa situação: o formato especial tira a sujeira e limpa os bráquetes perfeitamente.

Dar preferência a cremes ou géis dentais com flúor

O flúor protege o esmalte dos dentes ao impedir a ação das bactérias. A quantidade, indicada no rótulo, deve ser em torno de 1450 ppm (partes por milhão).

Escovar dentes e língua antes do café da manhã

Os dentes e a língua devem ser escovados assim que acordamos. A película que se forma em volta dos dentes durante a noite precisa ser removida, pois pode ser usada pelas bactérias naturais da boca para fixar açúcares nos dentes, aumentando o risco de cáries. Já a saburra lingual, que é aquela “cobertura” esbranquiçada que aparece na língua pela manhã, é a causadora do mau hálito, o que significa que escová-la é ficar com uma sensação gostosa e fresquinha na boca logo cedo. Aqui, apenas escova de dentes e creme dental já são suficientes.

Usar o fio dental depois de todas as refeições

A única escovação em que o fio dental está dispensado é esta primeira que explicamos aqui em cima. Em todas as outras, ele deve ser usado após a escovação, sendo passado entre todos os dentes. Isso evita que resíduos de alimentos fiquem presos nesses vãos, o que poderia causar a putrefação dos resíduos e resultar em mau hálito e cáries.

Não exagerar na quantidade de creme dental

Nem sempre a abundância é uma coisa boa. É o caso do creme dental na escova de dentes: usá-lo em excesso leva à má escovação. O que ocorre: é o atrito das cerdas com os dentes que dilui as placas de sujeira, e ter um monte de creme dental gera muita espuma, atrapalhando o esfregar necessário. A quantidade ideal de creme dental é o equivalente ao tamanho de um grão de ervilha.

Escovar os dentes em todas as faces

Parece óbvio, mas não custa lembrar: os dentes devem sempre ser escovados tanto no arco superior quanto inferior e em suas três faces: vestibular (a lateral voltada para a bochecha/os lábios), lingual (a lateral voltada para o interior da boca) e oclusal (a superfície do dente).

Enxaguar bem a boca ao acabar a escovação

Não existe água demais na hora de enxaguar a boca após a escovação. Ela remove as placas de sujeira que foram descoladas dos dentes pelas cerdas da escova e as leva para bem longe quando você põe cospe a água.

Trocar a escova de dentes a cada três meses

O tempo indicado pelos dentistas é devido ao desgaste das cerdas – que, surradas e abertas, têm a eficácia comprometida.

Visitar o dentista pelo menos uma vez por ano

A consulta anual ao dentista é importante para verificar se os dentes e as gengivas estão em ordem e fazer o tratamento adequado quando for necessário. Também é interessante fazer uma profilaxia profissional (a limpeza bucal) uma vez por ano no consultório odontológico. Se você sentir alguma dor antes desse período, a consulta deve ser antecipada, naturalmente.

Compartilhe nas redes sociais

As pequenas úlceras orais esbranquiçadas são lesões benignas e inofensivas apesar de provocarem dor também revelam que o nossos sistema imunitário está em baixo.

Se tem ou já teve uma ferida branca e dolorosa no interior da boca, então está perfeitamente familiarizado com as aftas!

Existem inúmeros tipos de feridas na boca, lábios e língua, desde irritações, lesões e inchaços. As patologias mais comuns são aftas, herpes, leucoplasia e candidíase.

Cerca de 1/3 da população tem ou teve lesões na boca em alguma altura da sua vida.

As feridas, irritações e lesões da boca podem ser dolorosas e podem interferir com a mastigação e a fala. Qualquer ferida que exista na boca por mais de duas semanas deve ser examinada pelo seu dentista. Em última análise pode ser necessária uma biópsia para determinar a causa!

Hoje falamos aqui de aftas que são pequenas feridas ou lesões que surgem na boca, designadamente na mucosa oral, na gengiva, na língua ou nos lábios. Podem surgir sozinhas ou agrupadas, são achatadas, redondas ou ovaladas e podem ter várias cores (branco, vermelho ou amarelado). Provocam dor, desconforto e dificuldades em comer, beber e até falar.

As pequenas úlceras orais esbranquiçadas são lesões benignas e inofensivas apesar de provocarem dor. Revelam que o nossos sistema imunitário está em baixo e podem ser causadas por diferentes fatores, entre eles a alimentação e o stress.

Origem das aftas

  • Nem sempre é possível saber o que deu origem a uma ou mais aftas, embora possamos desconfiar de algumas das causas:
  • Stress.
  • Traumatismo intraoral (mordidas acidentais na língua ou na zona interior da bochecha).
  • Alterações hormonais durante o ciclo menstrual.
  • Dieta.
  • Fatores genéticos, imunológicos ou microbiológicos.
  • Alterações no pH oral.

Tratamento das aftas

O tratamento é principalmente sintomatológico, porque as aftas curam-se espontaneamente entre uma a duas semanas, mesmo sem tratamento. Podem ser usados alguns produtos ou fármacos que ajudam a aliviar os sintomas e prevenir possíveis infeções. Assim, o tratamento poderá incluir:

  • Soluções antisséticas e antibacterianas (colutórios para bochechar, géis ou gotas).
  • Analgésicos e anti-inflamatórios de aplicação local.
  • Gel protetor da mucosa oral.
  • PREVENÇÃO DE AFTAS

Acredita-se que haja um elo de ligação entre as aftas e a deficiência de vitaminas, portanto, comer bem e tomar um multivitaminico são boas opções se tiver predisposição para ter aftas na boca. Os probióticos também são considerados úteis.

Para finalizar, saliento que as aftas não são contagiosas porque não têm na sua origem agentes como vírus, bactérias ou fungos.

As aftas não devem ser confundidas com herpes. Este sim, é contagioso. No caso do herpes, as lesões surgem sobretudo nos lábios ou à volta da boca e dão sintomas diferentes, como sensação de picada ou queimadura.

Compartilhe nas redes sociais

A importância dos dentes de leite é, muitas vezes, subestimada pelos pais. Eles são os responsáveis pelas primeiras experiências das crianças com alimentos sólidos de diferentes texturas, contudo, não recebem tanta atenção quanto os dentes permanentes. A primeira dentição é essencial para o desenvolvimento da fala, por exemplo.

Os dentes mal posicionados e perdidos por conta das cáries fazem falta e podem modificar o alinhamento da arcada dentária. Para evitar a doença, é necessário uma melhor orientação destinada aos pais, que devem postergar a introdução do açúcar no alimento das crianças, além de estimulá-las, tornando o momento agradável e servindo de exemplo.

Compartilhe nas redes sociais

Apesar dos tantos benefícios já comprovados para o bem-estar, muitas pessoas ficam até mesmo anos sem sorrir por problemas na aparência dos dentes, o que afeta diretamente a autoestima, os relacionamentos e a saúde.

Não à toa, os dicionários definem o ato de sorrir como “ter um ar agradável, alegre, mostrar afabilidade, achar graça, desfrutar”. Isso porque rir, comprovadamente, não é somente contagiante, também faz bem para a saúde do corpo, das emoções e das relações, pois libera endorfina, o hormônio do prazer e do relaxamento, favorece a circulação sanguínea e reduz o estresse. Apesar disso, no dia a dia, não é difícil encontrar pessoas que não mais sorriem por vergonha de problemas estéticos ou funcionais nos dentes.

Atendo muitas pessoas todos os dias e observo que, quando dão uma gostosa gargalhada, tudo fica melhor, até mesmo aqueles que estão passando por momentos delicados. Por outro lado, também me deparo com muitas pessoas que evitam sorrir ou levam a mão à boca por terem vergonha de expressar suas emoções de forma natural e segura e mostrar dentes com aparência incômoda ou sem harmonia.

A boa notícia é que devolver o prazer de sorrir por meio de tratamentos odontológicos adequados e do cuidado diário com os dentes é possível. O avanço constante da Odontologia tem nos permitido uma variedade grande de soluções para problemas dentários como ausência, escurecimento e falha no formato dos dentes, que afetam diretamente a estética e, consequentemente, a autoestima dos pacientes. Muitos tratamentos, inclusive, são realizados em curtos espaços de tempo.

Muitas pessoas recuperam a autoestima e mudam as suas vidas após a reabilitação oral. Os resultados são incríveis. Muito mais do que a aparência, elas se tornam mais seguras e confiantes, estreitam relacionamentos, pois passam a demonstrar mais simpatia sorrindo, e levam a vida de forma mais leve.

Entre os tratamentos mais procurados para ter um belo sorriso estão o ortodôntico, além do implante dentário, que ganha cada vez mais adeptos por não ser removível e dar mais estabilidade do que a dentadura.

Compartilhe nas redes sociais

Especialista explica tudo sobre o procedimento que promove a renovação celular do tecido cutâneo, melhorando assim a aparência geral da pele.

Os peelings vêm ganhando cada vez mais espaço dentro das clínicas de estética e consultórios dermatológicos devido a sua alta capacidade de renovação da pele, o que faz com que sejam ideais para melhorar a aparência geral da pele e problemas como cicatrizes de acne e manchas. Com o aumento da procura por este tipo de procedimento, surgem cada vez mais novos tipos de peelings, como o peeling de diamante. O peeling de diamante é um peeling físico, ou seja, que utiliza um equipamento próprio para promover uma microesfoliação da pele e tem como principal objetivo a remoção das células mortas que ficam na camada mais superficial da pele e o estímulo da produção de colágeno. Isso por que a esfoliação promovida por este tipo de peeling renova a camada celular da pele, induzindo a alterações celulares no tecido que ajudam a rejuvenescê-lo.

Podendo ser realizado em pessoas de qualquer tonalidade de pele, até mesmo em peles bronzeadas, o peeling de diamante pode ser usado também em qualquer parte do corpo. Por exemplo, na face o procedimento é capaz de melhorar manchas, cicatrizes de acne, poros dilatados, rugas e linhas de expressão. Além disso, a técnica pode ser utilizada também para o rejuvenescimento do colo e das mãos, melhorando a textura e amenizando rugas e linhas finas. Por fim, o peeling de diamante também pode ser usado no tratamento de estrias brancas e, principalmente, vermelhas, pois estimula a renovação celular, o que promove uma cicatrização discreta na região.

Geralmente são necessárias de três a cinco sessões do procedimento a cada quinze dias para chegar a um resultado satisfatório, mas tudo depende de qual o objetivo do paciente. Se o peeling for feito apenas para renovar a pele e melhorar sua aparência, três sessões são suficientes. Já para amenizar cicatrizes de acne, estrias e poros abertos são necessárias 5 sessões de 30 minutos cada. Os resultados do procedimento podem ser vistos após a terceira sessão. Mas, para quem quer ver a melhora da pele mais rapidamente, é possível associar o peeling de diamante ao peeling químico. Neste caso, o resultado já aparece logo após a primeira sessão.

Por não ser doloroso, não é necessário qualquer tipo de anestesia antes do procedimento, mas, durante as 48 horas que precedem o peeling é recomendada a suspensão do uso de ácidos, como o ácido retinoico, pois são componentes que deixam a pele mais sensível. Além disso, após o procedimento a pele fica avermelhada e pode descamar levemente durante alguns dias. Por isso, é necessário que o paciente tome alguns cuidados, como hidratar a pele durante uma semana com produtos recomendados pelo médico que auxiliam na regeneração do tecido. É recomendado também o uso de água termal, para acalmar a pele, e de sabonete neutro para higienizar o rosto nos sete dias que procedem o tratamento”, recomenda Lucas. Por fim, é fundamental suspender o uso de ácidos por uma semana e aplicar diariamente um filtro solar com FPS de, no mínimo, 50, que conte com proteção contra radiação UVA e UVB.

Entre as complicações do procedimento estão o surgimento de manchas, caso haja exposição solar sem proteção, e formação de cicatrizes, se o peeling for feito de maneira muito profunda. Além disso, as chances de surgirem marcas na pele são ainda maiores se o paciente retirar as casquinhas que podem se formar na pele após o procedimento. É fundamental ressaltar também que o peeling de diamante é contraindicado para pacientes com peles sensíveis ou com rosácea, pois o risco de a pele ficar irritada é grande, e peles inflamadas, já que existe o risco de o procedimento aumentar a inflamação ou até mesmo espalhar os microrganismos pela pele. Por isso, o mais importante é que, antes de realizar este ou qualquer outro procedimento, você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação de sua pele e dizer se o procedimento em questão é indicado para o seu caso.

Compartilhe nas redes sociais

Ter um sorriso perfeito envolve muitos fatores, como a melhora da autoestima e da vida profissional, mas o destaque maior nos últimos tempos está em tornar melhor a estética, mesmo que não exista um problema mais complexo. De acordo com dados apresentados pela Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética, o setor teve um aumento que ultrapassou os 300%.

Nas redes sociais, é possível notar a presença de diversas pessoas exibindo sorrisos impecáveis e perfeitos, no entanto, nem sempre se trata de alguém que tem o hábito de cuidar diariamente da saúde bucal. Esses resultados são possíveis por conta do uso da lente de contato dental, que ajuda a melhorar a estética dos dentes.

A tendência é uma peça produzida em porcelana ou cerâmica com 0,8 milímetros e aplicada aos dentes. De acordo com especialistas da área, a lente de contato dental pode alterar a cor e também o formato dos dentes, permitindo modificar o sorriso de uma pessoa.

A resposta para o crescimento do setor está na melhora da autoestima dos pacientes que fizeram o uso das lentes de contato dental, que trazem melhorias reais e notáveis no sorriso das pessoas que optam pela técnica.

O que é preciso saber antes de realizar a técnica

Ao decidir colocar a lente de contato dentária, o primeiro passo é consultar o dentista de sua confiança, ele é o profissional mais indicado para qualquer procedimento relacionado à saúde bucal, de uma simples limpeza até os tratamentos mais complexos.

Segundo a pesquisa, grande parte dos dentistas afirma a necessidade de o paciente realizar um estudo da face. Esse procedimento é essencial para que a lente de contato seja produzida de acordo com o formato dos dentes do paciente, ou seja, é tirado um molde para que a peça saia perfeita e encaixe sem causar nenhum incômodo ao paciente.

Os especialistas ainda advertem sobre os pacientes com bruxismo, uso de próteses anteriores à colocação da lente de contato ou problemas mais complexos de alinhamento dos dentes, já que estes podem não ser os pacientes ideais para a realização do procedimento. O método é indicado para pessoas adultas em situações não agravantes, como espaços entre os dentes e manchas, por exemplo.

É muito importante saber que esse método pode não ser a solução para todas as pessoas, já que isso depende de suas condições dentárias. Por isso, é primordial, antes de tomar qualquer decisão, procurar orientar-se com profissionais qualificados para ter certeza se poderá fazer uso da técnica ou não.

Outro fator muito importante é que o paciente deve investigar a forma de trabalhar do profissional, se todos os aparelhos e equipamentos estão em perfeito estado e se a clínica se responsabiliza pelo serviço por ela realizado, o que é imprescindível para um atendimento de qualidade.

Compartilhe nas redes sociais

A má saúde bucal pode levar a uma variedade de problemas de saúde. Agora, pesquisadores italianos concluíram que problemas de saúde com suas gengivas também podem dificultar o gerenciamento da pressão alta. Eles afirmam que pessoas com hipertensão que também têm doença nas gengivas têm leituras de pressão sanguínea que são em média mais altas do que aquelas sem doença na gengiva.

Aqueles com hipertensão e doença gengival foram 20% mais propensos a ter sua hipertensão não controlada com medicação, quando comparados com pacientes com hipertensão que não tinham doença na gengiva.

Cerca de 52% das pessoas estudadas tinham doença da gengiva, formalmente conhecida como doença periodontal A maioria dos pesquisados tinha uma considerada moderadamente severa, enquanto 3% tinham um caso leve e 12% tinham caso grave. A pressão arterial aumentou progressivamente daqueles com casos leves a moderados e naqueles com casos graves.

As pessoas que têm inflamação e infecção da doença periodontal descontrolada correm mais risco de desenvolver doença cardiovascular porque quando a inflamação está dentro dos vasos sanguíneos, isso torna o revestimento dentro deles mais espesso. À medida que você recebe essas placas espessas dentro desses vasos sanguíneos, diminui o fluxo sanguíneo, colocando-o em risco de ataque cardíaco e derrame.

A boca está cheia de bactérias. Com boas práticas de saúde bucal, como escovação diária e uso do fio dental, essas bactérias são mantidas sob controle. Mas a má higiene bucal pode permitir que elas se acumulem, causando infecções e doenças nas gengivas. Isso, por sua vez, pode levar a condições crônicas em outras partes do corpo.

Esses mediadores inflamatórios, bem como bactérias, podem acabar na corrente sanguínea. É possível que a inflamação causada pela gengivite torne a medicação da pressão arterial menos eficaz e, por sua vez, a pressão arterial fique fora de controle Pacientes com hipertensão e doença cardiovascular devem seguir uma boa higiene bucal e visitar seu dentista a cada seis meses.

Compartilhe nas redes sociais
Pagina 1 de 28

Nosso Endereço

Avenida Otávio Soares, 48/ 09, Palmeiras - Ponte Nova/ MG - CEP: 35430-229

Telefones: (31) 3817-2779
Whatsaap: (31) 9 9125-8311

smilleodontologia@gmail.com

Horário de Atendimento: Seg a Sex de 8:00 as 11:30 e 13:00 as 18:00


Marque sua consulta AGORA!

Agende sua Consulta: Informe seus dados abaixo que entraremos em contato agendando um horário de avaliação. Obrigado.
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida